top of page
  • Foto do escritorAdriana Kalil

A síndrome de Burnout, informações e sintomas.

Descrita pela primeira vez em 1974, porque hoje a Síndrome está tão presente no ambiente profissional, mesmo com tantas mudanças culturais e programas implantados nas empresas?


Atuo na área clínica há 20 anos e simultaneamente na área organizacional praticamente metade desse tempo. Na minha visão percebo que o mercado mudou com relação às pessoas/profissionais. Hoje muitas empresas e pessoas vivem muitos conceitos, aplicam muitos benefícios, oferecem programas de apoio ou mesmo valorização ao ser humano. E no entanto, mesmo diante de tantas mudanças, a Síndrome de Burnout, descrita pela primeira vez em 1974, está sendo mais do que considerada existente hoje em dia. Pessoas estão cada vez mais desenvolvendo a síndrome.


O burnout é um estado de esgotamento físico, emocional e mental causado por um estresse prolongado e intenso.


Eu atendo casos com sintomas de Burnout, uns como suspeita pela intensidade dos sintomas, e outros já com o diagnóstico fechado, e o foco sempre é desenvolver manejos de como lidar com a situação em que eles estão vivendo. E isso pode diferenciar a forma de como os problemas são internalizados.


A Síndrome de Burnout é considerada um distúrbio psíquico causada especificamente pelo estresse crônico profissional, seja em uma dimensão física, psicológica, ou comportamental. A síndrome de #burnout é um mal que impacta cada vez mais profissionais por motivos diversos!


Os sintomas incluem fadiga crônica, falta de motivação, dificuldade em se concentrar, irritabilidade, ansiedade e depressão.


E mesmo que hoje, não totalmente, mas com um paradigma de uma cultura mais flexível e humanista nas organizações, não adianta se a prática for mais 'documental' do que internalizada, se não olharmos para as pessoas e praticarmos o desenvolvimento de ferramentas e habilidades que ajudam a lidar com os problemas, crises, dificuldades e diferenças entre as pessoas que, na verdade, são o que compõem esse ambiente profissional.


Se você está passando por isso, ou conhece alguém que esteja, procure ajuda ou oriente essa pessoa a procurar ajuda de um profissional de saúde mental. Burnout tem tratamento!


Cuide-se e estabeleça limites antes de chegar a estágios mais severos!

Você como empresa, o que tem feito efetivamente para desenvolver seus profissionais no lado comportamental e emocional, na parte da saúde mental?


Agenda uma sessão e vamos conversar! https://www.psicologaadrianakalil.com/agendamento

Ou entre em contato direto pelo WhatsApp (11) 97110-0887.


0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page