top of page

Como entender a Ansiedade!

A ansiedade, como muitos sabem, tem relação direta com os pensamentos e comportamentos. E falando de pensamentos, vocês são enganados por eles, sabiam? Nem sempre os seus pensamentos são verdadeiros.


Se vocês prestarem atenção na situação, procurarem analisar os fatos que estão presentes, muitas vezes vão entender e perceber que o pensamento não está sendo realista. Vocês podem estar presos no medo, na insegurança, no futuro, no passado… menos no presente.


Vale lembrar que a ansiedade tem um grau de normalidade e ela e saudável! Porque nos ajuda a nos preparar para situações envolvendo uma avaliação, expectativa, ameaça… a ansiedade é natural. Só que ela extrapola quando você começa a pensar demais e querer controlar tudo que envolve a situação. Porque esse demais projeta um peso maior no momento em que está vivendo ou vai viver.


Mas porque é tão difícil entendermos a ansiedade?

Vou falar aqui um pouquinho sobre o contexto que envolve a ansiedade, levando em conta seus pensamentos, suas emoções envolvidas e seus comportamentos.


Todos somos um resultado dessas três instâncias: Emoções, Pensamentos e Comportamento que se misturam e formam uma lambança só… que até podemos considerar como uma coisa única (como se fosse uma apenas resposta pelo que está sentindo). E claro, que se junta com a história de vida, as experiências, influência e modelos de outras pessoas, a saúde física, aprendizados tanto conscientes como inconscientes, e também o presente, pela situação em que você está vivendo!


E uma das coisas que desperta a ansiedade é ficar procurando uma causa única pelo que está sentindo ou para buscar justificativa do que está sentindo. O que não é possível. Você não sente ou se comporta por uma única situação. O conjunto de situações, vivências, experiências é o que vai formando tudo o que você é, faz ou sente. Além das associações ou interligações que você pode desenvolver, sem perceber, como um mecanismo de lidar com algo que não gosta, como por exemplo o processo de compensação. Por isso que muitas vezes a ajudar de uma profissional é importante, para conseguirmos entender o que acontece em função da complexidade da vida.


Então vamos trabalhar com a ansiedade no presente!

Primeiro, como entender o que vocês estão pensando, sentindo e se comportando?

Vocês têm essa percepção detalhada?


Na terapia, quando eu pergunto sobre os sentimentos para os meus clientes, muitos trazem respostas de pensamentos ou reações. Por exemplo, falam “vontade de chorar”... Isso é uma reação. O sentimento ou a emoção é o que está por trás dessa vontade.

Então, vamos a prática:

  1. Procurem ter conhecimento do sentimento ou da emoção de vocês.

  2. Identifique os pensamentos, mesmo aqueles considerados idiotas: por exemplo você pensa algo como “e se eu nunca conseguir realizar o que eu quero” e logo em seguida já vem outro “não devo pensar isso” ou “desiste logo de uma vez”... automaticamente você aumenta seu desconforto, angústia, porque apenas criticou o que pensou e não entendeu o que te levou a pensar dessa forma. Então identifique o pensamento e tente entender, o que te levou a pensar dessa forma.

  3. Perceba o comportamento que você tem diante do que está sentindo, por exemplo, ao sentir alteração no corpo e pensar que pode ser doença, se você começar a procurar informações no google, só vai piorar. Então esse comportamento vai intensificar o que sente ao invés de melhorar. Nesse caso, levante, tome um copo de água de forma pausada, respire tranquilamente e veja se vai desacelerando. Depois sim, você pode analisar qual o gatilho que pode ter despertado a reação.


Não existe uma fórmula mágica para conseguirmos eliminar a ansiedade por completo. Algumas técnicas sim, de auto controle ajudam, mas lembre-se que seu cérebro também funciona por hábito. Então você precisa exercer com mais frequência o que aprende para chegar nessa mudança, trabalhar com a mudança de hábito.


Você pode começar entendendo o que realmente sente, pensa e como está se comportando para intensificar ou melhorar a ansiedade. E lembre-se de praticar a respiração!


Com isso, você tem mais estrutura para não se sentir tão entorpecido, preso no ciclo da ansiedade. E lembre-se para procurar um profissional e realmente entender o que te leva a esse ciclo vicioso. Só assim você começa a ter mais autocontrole e realmente mudar o que sente. O processo é uma construção!! Pratique!


Qualquer dúvida estou por aqui!


Adriana Kalil

PSICÓLOGA CLÍNICA | COMPORTAMENTAL | COACHING | CRP 06/70819

Instagram: @adrikalilpsicologa | Facebook: @psicologaadrianakalil

☎️ WhatsApp: (11) 97110-0887


#ansiedade #emoções #sentimentos #pensamentos #controledepensamentos #comportamento #mudança #controledaansiedade #autodesenvolvimento #autocontrole #medo #angustia #terapia #terapiaonline



12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo